Inventário de estoque em supermercados. Como e por que fazer?

Inventário de estoque em supermercados. Como e por que fazer?

O inventário é um processo realizado periodicamente nas empresas a fim de manter seus estoques – seja de produtos ou insumos – sob controle. Em supermercados, o inventário assume uma importância ainda maior devido à quantidade de itens com que os gestores e colaboradores precisam lidar todos os dias.

 

O que é um inventário?

Existem diversas formas de definir o que é e para que serve um inventário. Todas convergem para a ideia de um processo de gestão de estoques, sendo necessário realizar a contagem de todos os itens no armazém e na área de vendas de tempos em tempos (anual, mensal, semanal e até diariamente, em alguns casos).

 

Ao realizar um inventário, o supermercado está mais do que contando o que possui. Está, na verdade, elevando o controle dos estoques a um nível mais estratégico, o que facilita o processo de compras, bem como ajuda a reduzir perdas e ruptura e, em uma visão mais holística, evita desperdícios e melhora os resultados financeiros.

 

Inventário em supermercados

Razões pelas as quais os supermercados deveriam se preocupar com o inventário

Apesar do termo “inventário” ser conhecido por praticamente todo gestor e proprietário de supermercado, muitas pessoas ainda não conhecem os reais benefícios de contar com um controle de inventário eficiente – isto é, produtivo e econômico.

 

  1. Controle de mercadorias disponíveis e/ou em falta

Por meio do inventário é possível ter a real dimensão da quantidade de cada item em estoque. A partir disso, o gestor do supermercado poderá controlar o que precisa ser comprado ou vendido conforme a demanda de uma forma muito mais planejada e, principalmente, estratégica.

Uma determinada mercadoria que não tenha muito saída, por exemplo, poderá ser trabalhada em forma de promoção para evitar que tenha seu prazo de validade excedido.

Da mesma forma, itens com maior giro podem ser adquiridos para que não haja faltas e consequentes perdas de vendas.

 

  1. Redução de desperdícios

Inventários e estoques que não recebem a atenção adequada pela gestão do supermercado costumam gerar rupturas e avarias, uma vez que caixas são empilhadas de forma inadequada e acabam ocupando espaços que poderiam ficar livres.

Com um controle mais periódico, controlado e documentado através de equipamentos como os coletores de dados, é possível evitar este uso inadequado do espaço e ainda evitar problemas com o consumidor final – afinal, ninguém quer levar um produto “defeituoso” para casa.

Tela de lançamento de inventário no WinCash.

 

  1. Melhoria no planejamento de vendas sazonais

Como todo gestor de supermercado sabe (ou deveria saber), existem vendas sazonais que requerem um maior volume de compras prévias.

É o caso de períodos de Natal e início de ano novo, por exemplo.

Ao fazer a contagem dos itens, você consegue dimensionar o que precisa ser adquirido, qual o espaço disponível, bem como planejar as ofertas para potencializar as vendas e aproveitar o momento em que o consumidor busca por determinadas mercadorias em maior volume.

 

  1. Melhoria no atendimento ao cliente

Ao ter o estoque controlado e as quantidades disponíveis devidamente checadas e documentadas, é possível localizar rapidamente um item que não esteja na área de vendas e que seja solicitado por um cliente.

 

Fonte: Compex