Todas as empresas do Simples Nacional deverão emitir NF-e no modelo 55

Todas as empresas do Simples Nacional deverão emitir NF-e no modelo 55

No Estado de São Paulo, a partir de 1º de outubro de 2018, não será mais autorizada a emissão de Nota Fiscal manual, ou seja, os modelos 1 ou 1-A. O contribuinte optante pelo Simples Nacional deverá emitir o documento fiscal modelo 55 (Nota Fiscal eletrônica) em todas as suas operações de entrada e saída.

 

Em meio a realidade do avanço tecnológico que vivemos hoje, no Brasil ainda existem muitas empresas emitindo seus documentos fiscais manualmente, através do modelo de papel. Em São Paulo, são aproximadamente 3000 empresas do Simples Nacional que ainda fazem esse procedimento.

 

Essa mudança não afeta apenas as empresas que ainda fazem a emissão de nota fiscal manualmente, pois, para que não corra riscos, toda empresa que utiliza algum sistema emissor deve se preocupar e entender sobre as mudanças e os impactos que essa medida trará de forma de geral nos seus negócios.

 

Qual o resultado da mudança para as empresas?

A proibição da emissão de documentos fiscais não eletrônica também interfere nas operações de compra de qualquer pessoa jurídica - contribuinte de São Paulo ou de outros estados - de fornecedores localizados no estado de São Paulo que ainda estejam resguardadas por documentação em papel.

 

As empresas que não se adequarem a partir do dia primeiro de outubro estarão sujeitas a multas e penalidades, pois a legislação é clara e a responsabilidade é, também, do comprador da mercadoria.

 

Essa medida não engloba o DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica), que se trata apenas de um resumo das informações que constam na nota fiscal eletrônica, sem validade jurídica, utilizado para acompanhar o frete de mercadorias.

 

Você emite nota fiscal no papel? O que deve fazer?

Caso você, empresário, ainda não atende à essa mudança da legislação, precisa entrar em contato com seu contador urgentemente e verificar a situação da sua empresa para se adequar à nova exigência. No caso de sua empresa ainda não possuir um sistema emissor de nota fiscal, possivelmente seu contador indicará um.

 

A Gsoft possui um sistema totalmente simples que torna essa emissão prática e segura, totalmente adequado às novas mudanças. Entre em contato com nossa equipe comercial via whatsapp clicando aqui ou por e-mail e vamos explicar como o NFeTop pode te ajudar!

 

A obrigatoriedade se aplica ao MEI?

O MEI (Microempreendedor Individual) não é obrigado a emitir a NF-e.

Se sua empresa emite algum outro tipo de documento fiscal em papel, como a nota fiscal de venda ao consumidor modelo 2, é necessário ficar atento ao tempo limite e seguir o procedimento para substituir pela Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFC-e).

 

 

Foto Capa: Business image created by Freepik